Como Surgiu a ideia


A Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB) foi fundada em 2013 a partir da sua “Carta de Fundação e Estatuto” apresentada ao Ministério da Educação e Governo Federal. Tendo campi nas cidades de Teixeira de Freitas, Porto Seguro e Itabuna (reitoria), a UFSB faz parte da reforma universitária brasileira, e, como tal, apresenta seus cursos distribuídos em três ciclos. O primeiro ciclo tem a duração média de três anos, compreendendo os bacharelados e as licenciaturas interdisciplinares; o segundo ciclo compreende a formação em nível de graduação de carreiras profissionais ou acadêmicas específicas; o terceiro ciclo da universidade oferece os cursos de pós - graduação.

A única forma de entrada na universidade dá-se através do Primeiro Ciclo podendo optar por progredir, posteriormente, para o Segundo ou Terceiro Ciclo. A grande questão da Universidade, quanto a saúde mental e a qualidade de vida da comunidade acadêmica, reside no processo seletivo instituído para a progressão de ciclos. Com um modelo processual de avaliação, no qual o discente vive três anos em uma estressante busca pelo desempenho acadêmico, que o classifica e define sua entrada, ou não, no curso desejado do segundo ciclo.

Com isso, as relações interpessoais reproduzem a economia capitalista da sociedade, sendo pautada em competitividades ferozes, egoístas e destrutivas, apesar da instituição de ensino apresentar um Código de Ética que prevê:

“garantir o exercício das liberdades de  todos os estudantes desta Universidade de modo universal e pleno, para que possam, a um só tempo, utilizar-se da educação superior pública como oportunidade para as etapas próprias de construção da emancipação cidadã, mediante transformações individuais e coletivas, com alegria e movidos pelo desejo de ser, conhecer, fazer e conviver”. (UFSB CÓDIGO DE ÉTICA ESTUDANTIL, 2014)

 

No quadrimestre 2018.2, a docente da UFSB, Luana Oliveira Sampaio, ministrou, em primeira oferta, o Componente Curricular “Dinheiro e Sociedade” cujo objetivo é estudar economia solidária e moedas sociais, além de despertar para o consumo consciente e colaborativo. Neste componente foi apresentado temáticas como cooperação versus competição, chegando até a economia solidária e a criação de sistemas econômicos locais alternativos. No decorrer do componente foi desenvolvido um projeto que visa a implantação e análise das implicações de uma moeda solidária virtual dentro do ambiente acadêmico da Universidade Federal do Sul da Bahia, campus Jorge Amado.